Pages

domingo, 2 de maio de 2010

One dream ... fear.


"As garras geladas do medo agarraram minha alma.
E estremeci, me arrupiaram os cabelos da nuca,
como nunca antes havia o feito; eu estava apavo-
rada, nunca em instante algum, havia sentindo
tanto medo, tanto pavor, tanto tremor.

O que eu vi,naquela hora, era sublime,não;
era apavorante, eu sabia que não era possivel,
ou era ? estava ali, em frente aos meus olhos.
Não tive coragem de tirar o cobertor de frente
do meu rosto, eu não acreditava naquilo.

Respire, pensei, não é nada, é apenas um vulto.
Respire, não é nada, respire. RESPIRE.
Eu não conseguia, embora recobrava a consciência,
as minhas vistas, embaçadas, eu não conseguia respirar.

As mãos dele me sufocava, apertavam meu pescoço.
Eu vi que ele não estava sóbrio, ele estava,
me...eu não conseguia mais pensar.
Eu achava que era impossível, ve-lo novamente,
Eu podia jurar que tinha o matado.
Eu podia jurar, que a minha culpa não existia mais."

2 manifestação (ões):

Matheustake! disse...

nossa, muito bom :)
gostei do seu blog. Faz refletir sobre muita coisa na vida, haha to seguindo.

Viviane Vaz disse...

coisas na vida. como um sonho, que acontece todos os dias .-.

Postar um comentário